quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O Halloween está se aproximando

Halloween: Origem e tradição 

 Na Irlanda do século V (a.C), o dia 31 de outubro fazia parte de um conjunto de quatro datas comemorativas do calendário celta que marcava a transição das estações, o período de plantação e colheita, e o ciclo vital da Terra. A primeira data era celebrada no dia 2 de Fevereiro (conhecido como O Dia da Marmota), em honra a deusa da cura Brigith. No mês de maio celebrava-se oBeltane, considerado o dia que iniciava a temporada de semear. Nesta data realizavam-se rituais de fertilidade e prosperidade para incentivar o crescimento da lavoura. A terceira data ocorria em agosto: a festa da colheita em reverência ao deus sol Lugh. Finalmente, no dia 31 de outubro celebrava-se um feriado denominado Samhaim, que marcava o final do ano celta em honra ao deus pagão Samhan (Senhor dos Mortos), também o fim do verão e início do inverno.
A expressão Halloween tem origem na contração errônea da expressão inglesa All Hallows Eve(que significa Dia de Todos os Santos). Esta data foi instituída pelo Papa Bonifácio IV, e era celebrada no dia 13 de maio. Porém, em 835 o Papa Gregório III alterou o Dia de Todos os Santos para o primeiro dia de novembro. Sua intenção era unir as crenças cristãs e pagãs, aproximando as datas comemorativas. Outro objetivo do Papa era apaziguar os conflitos entre esses povos no noroeste europeu. Assim, os cristãos celebravam o dia dos santos falecidos no dia posterior ao rito pagão do Senhor dos Mortos. Desta forma, a expressão Halloween tornou-se sinônimo da celebração pagã de 31 de outubro.
O Samhaim é cercado de mitos e crenças que influenciavam a cultura dos povos europeus desde o período pré-cristão. Nesta data, os Druidas (sacerdotes celtas) reuniam-se e realizavam rituais dançando em torno de uma fogueira e oferecendo o sacrifício de animais. O caldeirão também era utilizado simbolizando o útero, e a abundância da Deusa Mãe.
Neste dia, acreditava-se que todas as relações de tempo e espaço ficavam suspensas, pois o 31 de outubro não pertencia ao ano velho, tampouco ao novo ano que se iniciava. Desta forma, os espíritos desencarnados podiam retornar ao mundo dos vivos e se apossarem dos corpos. Para evitar esta aproximação, era comum apagar todas as tochas e fogueiras das aldeias, de modo que o ambiente ficasse escuro, frio e hostil. Os habitantes vestiam-se com trajes fantasmagóricos e vagavam pelas ruelas em desfiles barulhentos, a fim de amedrontar e espantar os espíritos que procuravam corpos a serem possuídos.

Outro costume da tradição celta, constituía em oferecer alimentos aos espíritos malignos para que estes não interferissem negativamente em suas vidas. Com o passar do tempo esta prática foi modificada, e os alimentos eram dados aos mendigos. Em troca, eles oravam pelas almas dos entes mortos dos aldeões. Na Irlanda, eram organizadas procissões para angariar oferendas dos agricultores. Aqueles que se recusassem, teriam suas colheitas amaldiçoadas pelos espíritos; uma chantagem que originou o Trick or Treat (travessuras ou doces). Quando este costume foi levado pelos imigrantes irlandeses para a Nova Inglaterra (Estados Unidos), as principais travessuras baseavam-se em escrever nos muros das casas e retirar a tranca dos portões.

A partir do século IX, os cristãos europeus adotaram uma prática semelhante denominada Souling. Naquela época, acreditava-se que as almas dos mortos permaneciam um período no limbo, e só alcançariam o reino divino através de muitas orações. Assim, no dia 2 de novembro os cristãos perambulavam pelas vilas oferecendo orações pelas almas dos mortos. Em troca, os familiares davam tortas de pão com groselha chamadas Soul Cakes. Além dos cristãos, os romanos também absorveram influências da religiosidade celta. Mas à medida que a idéia das possessões foi perdendo espaço, o conceito que envolvia a crença foi transformado em uma tradição folclórica.
Atualmente, o Halloween é um evento essencialmente comercial inserido em vários países. Mesmo tendo origem na Europa, sua popularização deve-se principalmente a influência da cultura norte-americana em todo mundo. Em termos mercantis, é uma das datas mais lucrativas, onde existe um crescimento considerável nas vendas de fantasias, máscaras e outros artigos relacionados.


Já que estamos em clima de Halloween, nada melhor do que postar um vídeo legal.
Inkubus Sukkubus, é uma banda de Rock Gótico e Pagão que está em atividade desde 1989 e tem uma boa discografia.




Alguns símbolos do Halloween: Abóboras, gatos e fogueiras

 A mais famosa referência do Halloween é a abóbora oca, com orifícios cavados e aparência demoníaca, denominada Jack-o-Lantern. Sua origem está presente no folclore irlandês. Segundo a lenda, um homem chamado Jack, notório beberrão e trapaceiro, esculpiu uma cruz no tronco de uma árvore, prendendo o diabo em cima dela. Assim, Jack firmou um trato com o Diabo: se ele nunca o atormentasse, Jack apagaria a cruz do tronco e o deixaria descer da árvore.

Depois que Jack morreu, sua entrada no Céu foi recusada devido ao seu pacto com o Diabo. No inferno, também não foi aceito devido suas trapaças. Porém, o Diabo concedeu a Jack uma única vela para iluminar seus caminhos. Sua chama teria que ser preservada eternamente, então Jack a colocou dentro de um nabo oco, e esculpiu alguns furos para dar passagem à luz emitida pela chama.

Portanto, originalmente as Lanternas de Jack eram feitas com nabos. Mas quando os imigrantes irlandeses aportaram nos Estados Unidos em 1840, encontraram as abóboras que são muito mais adequadas. Desta forma, a abóbora tornou-se o principal símbolo contemporâneo do Halloween.
Os outros símbolos também tiveram origem na tradição celta, principalmente nas crenças dos sacerdotes druidas. Por exemplo, o período da lua cheia era considerado favorável para a realização de determinados rituais.
Para os druidas o gato era um animal místico. Acreditava-se que as feiticeiras maléficas poderiam transferir a alma para seus corpos. Assim, muitos felinos eram sacrificados quando havia a suspeita de serem "feiticeiras camufladas". Os seres humanos que praticavam perversidades eram transformados em gatos como meio de punição, segundo esta crença. 
O morcego também adquiriu a reputação de possuir forças ocultas, por sua habilidade de perseguir suas presas no escuro. O mamífero também mantinha as características dos pássaros (no ocultismo, símbolo da alma) e dos demônios (por ser noturno). Na Idade Média, acreditava-se que demônios transformavam-se em morcegos.
Máscaras e fantasias eram utilizadas para afugentar entidades malfeitoras. Além de alterar a personalidade do usuário, possuíam a propriedade de conectá-lo aos mundos espirituais. As cores mais comuns no Halloween são o laranja e preto. Elas estavam associadas à missas em favor dos mortos celebradas em novembro. As velas de cera de abelha tinham cor alaranjada, e os esquifes eram cobertos com tecidos pretos.
Nas celebrações do Samhain, os druidas construíam grandes fogueiras denominadas Bonfire (ouBonefire, Fogo de Ossos), e queimavam vivos prisioneiros de guerra, criminosos e animais. Eles acreditavam prever o futuro através do fogo observando a posição dos corpos em chama.


Para saber sobre o Samhain Clique Aqui



Extraído de: Spectrum Gothic 

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Cisne Negro - Filme


Cisne Negro é um filme que tem uma grande viajem psicológica e uma trilha sonora bem classica que me encantou do ínicio ao fim, além da mudança da história do Lago dos Cisnes. Nem todas as pessoas que assistiram gostaram, mas devo dizer que o autor e os atores fizeram um ótimo trabalho.

Sinopse
Nina é bailarina de uma companhia de balé de Nova York. Sua vida, como a de todos nessa profissão, é inteiramente consumida pela dança. Ela mora com a mãe, Erica, bailarina aposentada que incentiva a ambição profissional da filha. O diretor artístico da companhia, Thomas Leroy, decide substituir a primeira bailarina, Beth MacIntyre, na apresentação de abertura da temporada, O Lago dos Cisnes, e Nina é sua primeira escolha. Mas surge uma concorrente: a nova bailarina, Lily, que deixa Leroy impressionado. O Lago dos Cisnes requer uma bailarina capaz de interpretar tanto o Cisne Branco com inocência e graça, quanto o Cisne Negro, que representa malícia e sensualidade. Nina se encaixa perfeitamente no papel do Cisne Branco, porém Lily é a própria personificação do Cisne Negro. As duas desenvolvem uma amizade conflituosa, repleta de rivalidade, e Nina começa a entrar em contato com seu lado mais sombrio, com uma inconsequência que ameaça destrui-la. O filme é estrelado por: Natalie Portman, Vincent Cassel, Mila Kunis, Barbara Hershey e Winona Ryder.

Trailer

Fotos




sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Fim do Sol

Primeira e ultima noite de núpcias,
Você me apertava com tanta força
Que eu chegava a ficar sem respirar.
Teu corpo ao meu
E as trocas de palavras.
Ai, meu ar!
Mais uma cena não esquecida.
Passou-se o tempo.
Quando soube da ultima visita
Fui lhe ver e não saia uma palavra sequer,
Só a troca de olhares tristes.
Observando seu colete,
seu coturno negro e calças verdes,
enterrei-me.
Nada será igual novamente.
Você aproximou-se de mim,
segurou meu queixo trêmulo
e sorriu.
Eu sabia que não havia mais volta,
e você também não omitiu.
 Uma semente foi plantada em meu ventre,
e nela evoluiu-se a lembrança e os traços
de duas almas acorrentadas...
As lágrimas começaram a escorrer de seus olhos
Que vagarosamente fecharam-se para não ver
Tudo que você iria perder.
Mas como se fecharam, abriram-se,
para se lembrar da ultima vez que olhastes para mim
e tivesse forças para que, mesmo no constrangimento pusesse sorrir.
E eu, como sua, ajoelhei-me para tocar em você dos pés à cabeça.
Para sentir-te, ser feliz, e ao mesmo tempo, sofrer.
 De meus olhos claros aos teus olhos escuros,
ainda morriam afogados os risos e boiavam as lembranças
do dia em que fiquei de luto pelo adeus da esperança.
Cada pingo derramado é um segundo a menos
para a morte que nos alcança.
 Abracei-te e me beijastes como um leão faminto,
Como na primeira vez.
E todo toque, todo arrepio, todo suor,
parecia um grande destino.
Mas que destino é esse?
Onde pessoas, meu querido,
Obrigam-lhe a vestir uma farda?
Junto a muitos outros que amam,
e até mesmo os frios que tem histórias para contar?
 Quando os sinos tocaram, foi o mais longo abraço,
o mais longo beijo, o mais longo sorriso,
e o mais longo massacre.
Meu corpo suado de tanto carinho
e os olhos inundados da eterna sensação de definho.
Ao final do ultimo toque de nossos dedos,
Esfriou-se o meu corpo e congelou-se minha alma.
Esse foi o dia em que, deixei no papel com caneta da cor do sangue,
O dia em que...
O Sol se pôs eternamente.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Sou...

Sou profeta das tristezas
das desgraças desta vida
Sou a profeta que indaga
todas as coisas malditas

Sou profeta, sou poeta
ou uma garotinha com uma vida secreta?
Sou Lilith, sou Maria,
sou a noite ou sou o dia?

Sou frágil, mas não me subestime,
sou o fingimento do que é sublime.
Sou o protagonista do teu pesadelo,
a larva em teu travesseiro.

Sou insana, desumana,
o avesso do que te faz rir.
Sou a água no inverno,
o fogo do teu inferno.




domingo, 16 de outubro de 2011

Fascinated by blue

Além do preto, gosto muito do vermelho, roxo e principalmente azul. Acho que quando é misturada uma cor pesada com uma cor celestial, fica uma combinação perfeita, é só saber misturá-las do jeito certo.
Essa postagem só contém imagens



















  




terça-feira, 11 de outubro de 2011

Mate-me

Mate-me de uma vez por todas
já que esta é sua verdadeira vontade.
Acabe de vez com essa agonia insertante
que nos toma os nervos.
Pronuncie a melodia,
pendure uma corda no meu pescoço
exatamente como dissera.

Mate-me e será condenado
com dores e medos.
Você sabe que minha alma
reconhece todos os seus segredos.

Pense bem no futuro
e se ainda tiver coragem,
mate-me.

domingo, 2 de outubro de 2011

Uma pequena entrevista feita comigo


Minha amiga me fez um pequeno interrogatório para postar no blog dela, divulgando o meu. Copiei e colei aqui na minha postagem, caso algum leitor queira saber um pouquinho mais sobre mim.

Nome: Diana Andrade
Codnome : Nix (Para internautas)
Apelido: Vamp

Um pedacinho de uma das explicações do blog:
"O Termo Gótico foi usado como adjetivo de Várias Expressões.
Originalmente Gótico é um relativo à Godos, povo germânico que invadiu o império romano."
"A Subcultura Gótica, às vezes chamada de Darkwave (Onda sombria) não tem nada haver com Godos, como já foi dito, Gótico possui vários significados. Começou no da década de 1980 e derivou-se do pós-punk."
"Um Gótico não precisa ouvir apenas um estilo de música Gótica, como outras subculturas, o goticismo se baseia em vários ritmos."

Um pedacinho de um dos poemas - Macabria:
"Sou um pobre corpo
abandonado, crucificado.
Não reconheço meu pecado,
mas, tenho certeza que minha alma
está perdida"

Uma imagem - Ankh:
















Uma frase:
Aparências enganam e o conhecimento é tudo,
julgar sem conhecer é para os fracos.


Minha opinião(Opinião dela):
No blog dela tem resposta para várias perguntas feita por pessoas não-góticas ou iniciantes na subcultura, há também postagens com poemas, músicas, videos e imagens, sem contar com as postagens sobre roupas legais e estilos de cabelos (cortes, penteados e cores).
Vale a pena passar lá e prestar atenção em tudo,porque você ganhará conhecimento.

Perguntas e Respostas:
Drika: Quando você começou a adotar o estilo, e por que?
Nix: Bom, desde pequena eu gostei de poemas do estilo, gostava de cores mais pesadas e um pouco de rock, aos 10 anos, acho que na minha 6ª série eu comecei a me identificar com o estilo, mas não sabia como se chamava. Era até um tanto traumático e engraçado, eu tinha o apelido de Nerd Dark e viva com um óculos de grau, redondo com as cores roxo e prata.
Uma amiga minha sempre me chamava de gótica e eu negava porque não conhecia a subcultura e ficávamos discutindo o assunto todas as vezes que estávamos juntas, até que aos 12 anos eu comecei a ter mais acesso a internet, a bibliotecas e lugares informativos e vi que encontrei o que eu procurava. O termo Goth.
Comecei a estudar e estudar e obtive ótimas informações, mas aos meus 13 anos e meio, notei que as pessoas não gostavam muito de ficar comigo, exceto 3, que já eram companhias muito velhas, dai tomei a decisão de mudar para tentar agradar as pessoas e acabei me sentindo muito mal por isso, até hoje acontece alguns imprevistos por conta desta atitude. 1 ano depois, eu já estava cansada de fingir ser o que não era, agradando as outras pessoas e me constrangendo, me ocultando, mas essa fase não durou muito tempo, coisa de  1 ano. Depois acabei por tomar mais uma decisão errada, comecei a me mutilar, a criar formas de tortura como uma espécie de castigo.
As pessoas sempre me perguntavam porque eu o fazia, e eu dizia.
Comecei a retornar ao rock e metal, porque a história de não mostrar meu verdadeiro eu nunca deu certo e estou aqui até hoje, pertencendo a subcultura gótica e conhecendo pessoas legais.
Isso é só um pouquinho da minha história tensa e grande.


Drika: Como você se sente ao saber que as pessoas ainda tem preconceito com a subcultura gótica?
Nix: Bom, acho que o preconceito é difícil de morrer, pois as pessoas nunca tem interesse de conhecer alguma cultura/subcultura, ou mesmo alguém e isso aumenta a chance de julgar tudo como uma coisa suja, uma coisa ruim. Todos nós temos um pouco de preconceito, as vezes nem sabemos disso, só acho que deveríamos ser mais sensatos as vezes. Como dizia Albert Einstein:
"É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito."

Drika: Para finalizar, a pergunta número três. Você tem algum projeto cultural em mente, festas, banda?
Nix: Sim, aqui onde nós moramos Drika, as pessoas não conhece bem o Halloween (Dia das Bruxas), comemorado no dia 31 de outubro. 
Todo ano faço uma festa pequena, mas queria começar a levar esta cultura às pessoas daqui, pretendo fazer isso levando doce às pessoas, ao invés de os pedir. "Gostosuras ou Travessuras" será alterado para "Tome uma gostosura e não cometa uma travessura, no próximo ano será cobrado ou você será amaldiçoado". (Risos). É um bom começo.
Há também uma banda de Power Gothic Metal sendo formada, eu sou a vocalista. Se chama Sonata Imperial, ela é formada por mim, meu namorado e um amigo, ainda não está completa, pois,  precisamos de um baixista, mas isso é questão de tempo e já dá pra ensaiar acústico.
Vou começar a postar no blog algumas letras para os leitores avaliarem.


Drika: Obrigado por esse tempo de dedicação. Boa noite.
Nix: Eu que tenho de agradecer, afinal, é sempre bom levar informações às pessoas. Boa noite.

sábado, 1 de outubro de 2011

Frases



O vocabulário do amor é restrito e repetitivo, porque a sua melhor expressão é o silêncio. Mas é deste silêncio que nasce todo o vocabulário do mundo.
Vergílio Ferreira

Aprendi o silêncio com os faladores, a tolerância com os intolerantes, a bondade com os maldosos; e, por estranho que pareça, sou grato a esses professores.
Khalil Gibran

Há momentos infelizes em que a solidão e o silêncio se tornam meios de liberdade.
Paul Valéry

Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música.
Aldous Huxley

O excesso de estudo provoca erro, confusão, melancolia, cólera e fastio.
Pietro Aretino

As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar.
Leonardo da Vinci

Aquele que nunca viu a tristeza, nunca reconhecerá a alegria.
Khalil Gibran

Em cada despedida existe a imagem da morte.
George Eliot

Na música, o próprio silêncio tem ritmo.
Cláudio de Souza

Há músicas que dizem tudo o que a dor não me deixa gritar.

O lugar onde posso refletir é meu quarto, pois quando estou presa nele, é quando me sinto livre.


Nisto erramos: em ver a morte à nossa frente, como um acontecimento futuro, enquanto grande parte dela já ficou para trás. Cada hora do nosso passado pertence à morte.