quinta-feira, 22 de março de 2012

Corsets

Caros leitores, hoje estou com inspiração para falar de roupas novamente. E o assunto de hoje é: Corset.



Espartilho ou Corset é uma peça do vestuário feminino que dispõe de barbatanas metálicas e amarração nas costas. Essa peça tem como objetivo reduzir a cintura e manter o tronco reto e o corpo elegante.
Até á pouco tempo eram considerados como opressores da mulher por também ser sexy e ser usado em conjunto com o cinto de ligas e a meia produzindo uma imagem sensual em momentos íntimos. 


A origem da palavra corset deve-se à junção de duas palavras francesas: “corps” e “serrer”. Esta última palavra é um verbo e significa que algo está fortemente apertado ou contido.
O primeiro corpete aparece no início do século XVI, no reinado de Isabel da Baviera.
Ao longo da história o corpete teve períodos de verdadeira euforia e outros em que foi proibido. Como por exemplo em 1559, o Imperador José da Áustria proibiu que as mulheres jovens usassem o corpete e ameaçou mesmo com excomunhão aquelas que não acatassem a ordem. Outro período difícil para o corpete foi a época da Revolução Francesa, onde simplesmente desapareceu.

O período mais facilmente associado à história do corpete é a época Vitoriana em Inglaterra. No entanto também esse fulgor acabou. Nos anos 90, ironicamente, costureiros franceses, como Jean-Paul Gaultier deram uma nova vida ao corpete. Não para voltar a apertar o corpo das mulheres, mas para homenagear este mesmo corpo. O corpete tornou-se assim um produto apetecível pela moda e assumiu aquilo que provavelmente sempre foi: um dos vestuários mais fetichistas alguma vez criados.

Obs: Existe uma pequena diferença entre o corpete e o espartilho, o corpete cobre também os seios e as ancas, o espartilho cobre apenas a cintura.


Corpetes e Espartilhos:










Nenhum comentário:

Postar um comentário