terça-feira, 9 de abril de 2013

Literatura Gótica


Durante a renascença (séculos XV a XVI), a fé medieval e a visão carregada do mundo foram substituídas pela inspiração no equilíbrio da antiguidade clássica. A temática gótica funde-se a mitologia greco-romana.
A renascença consagraria o espirito do desenvolvimento da racionalidade, opondo-se aos dogmas absolutistas da fé católica.

No início do século XIX, escritores procuravam se afastar das regras clássicas, valorizando a predominância da sensibilidade e da imaginação. No núcleo do romantismo encontramos a vida sobre um prisma caótico.
Explorando aspectos obscuros da alma humana, os autores romanticistas questionam o socialismo estabelecido e convidam seus leitores a ver o lado menos agradável da vida, mas não o menos real.

As influências dessa forma de visão irradiam-se por obras de muitos gêneros: Romance, horror, fantasia e até ficção científica. O questionamento do "Eu" sobre a vida sempre se fez presente.
A expressão fornece contornos distintos as coisas do além, da vida e da morte.

Uma boa viagem pela estrada da literatura gótica começa por O Castelo de Ortanto (1764), do autor Horace Walpole, que aborda castelos em ruínas e um clima de mistério sobrenatural. Frankenstein de Mary Shelley (1816), que se destaca pelo tocar na discriminação da estética do horrível.
Drácula de Bram Stoker (1992), também faz parte disto e além de ser uma das grandes inspirações para os romanticistas, é também, o segundo personagem mais abordado da história, seguido por Jesus Cristo na terceira posição.

Ann Radcliffe cita em suas obras cenários misticos que ajudou o gótico que explicaria fenômenos até então inexplicáveis. Sua técnica de escrita foi significativa, pois levou um grande respeito para a literatura gótica.
Lord Byron é um dos poetas mais apreciados da literatura inglesa e tinha uma boa crítica social, sabendo expressar bem a tristeza humana.
Edgar Allan Poe, escritor conhecido por seus parágrafos românticos e  macabros também está incluso na história do movimento literário gótico. 
Charles Baudelaire demonstra o simbolismo e modernismo em suas escrituras. Uma das obras mais conhecidas deste é As flores do mal.


Caros leitores, este foi um breve resumo sobre a Literatura na cena gótica, espero que não tenha sido cansativo e esteja bem explicado. Estarei sempre aguardando e agradecendo sua visita. 
Vamp.

Fontes:
O renascimento cultural europeu
Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário